Simão Sessim destaca o desempenho de estudantes com as UPP’s.

O deputado Simão Sessim (PP-RJ, segundo-secretário da mesa da Câmara Federal, classificou como “boa notícia” a reportagem publicada pelo jornal O Globo do dia 10 de dezembro, dos repórteres Sérgio Ramalho, Carla Rocha e Selma Schmidt.

Com o título “A Página virada da violência na Escola”, os repórteres comparam a evolução do Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) das escolas municipais localizadas nas comunidades que contam com a presença de UPPs com as das regiões do resto da Cidade do Rio de Janeiro.

A diferença, segundo Simão Sessim surpreende: 40,6% nas escolas das comunidades onde estão as UPPs e 22,2% nas demais, no período compreendido entre os anos de 2009 e 2011.

O deputado pediu que a Câmara registrasse oficialmente as informações dadas na reportagem e destacou: “chamo a atenção para o fato e para os dados, das pessoas que olham as UPPs exclusivamente com os olhos da Segurança Pública. Elas agregam valores novos à uma sociedade que viveu durante longo tempo submetida ao medo, ao desespero com balas perdidas e ao terror, situação que tirava das famílias cariocas, principalmente daquelas residentes nas favelas e comunidades de maior carência dos serviços públicos a sensação da esperança e de bom futuro”.

Segue discurso na íntegra

Senhor presidente, senhoras e senhores deputados, melhorou consideravelmente o desempenho dos estudantes das escolas localizadas nas comunidades do Rio de Janeiro que contam com a presença das UPPs.

A boa notícia está presente no corpo da matéria – boa matéria – publicada pelo jornal O Globo ontém, dia 10 de dezembro, dos repórteres Sérgio Ramalho, Carla Rocha e Selma Schmidt.

Com o título “A Página virada da violência na Escola”, os repórteres comparam a evolução do Índice do Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB)das escolas municipais localizadas nas comunidades que contam com a presença de UPPs com as das regiões do resto da Cidade do Rio de Janeiro. A diferença surpreende: 40,6% nas escolas das comunidades onde estão as UPPs e 22,2% nas demais, no período compreendido entre os anos de 2009 e 2011.

“A paz ensina”, dizem os construtores da matéria, antes de apresentarem os números e as declarações do Secretário-Chefe da Casa Civil do Município, deputado Pedro Paulo. É verdade, “a paz ensina”.

Com as minhas considerações elogiosas ao trabalho que, em conjunto, realizam o Governador Sérgio Cabral e o Prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, peço a transcrição da matéria nos Anais da Câmara dos Deputados ao tempo em que chamo a atenção para o fato e para os dados, das pessoas que olham as UPPs exclusivamente com os olhos da Segurança Pública.

Elas agregam valores novos à uma sociedade que viveu durante longo tempo submetida ao medo, ao desespero com balas perdidas e ao terror, situação que tirava das famílias cariocas, principalmente daquelas residentes nas favelas e comunidades de maior carência dos serviços públicos a sensação da esperança e de bom futuro.

Muito obrigado.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: