Eleito Deputado Federal 10 vezes seguidas!

Quarenta anos de vida pública dedicada ao serviço público pela cidade de Nilópolis,
pelo Estado do Rio de Janeiro e pelo Brasil!

Desemprego no Brasil tem que ser tratado como prioridade

O Brasil apresenta números alarmantes de desempregados. São mais de 11 milhões de pessoas, na maioria, jovens, o número corresponde a quase o dobro da população da cidade do Rio de Janeiro.

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), fez essa comparação para pedir ao governo que trate a questão do desemprego como prioridade.

O desemprego humilha, sacrifica famílias, desespera quem tem filhos. Tira a esperança dos jovens e desaponta os pais. É a mais grave das dificuldades de um povo e atinge com mais força as mulheres, esposas, mães e hoje, em grande número, chefes de família”, relatou Simão Sessim.

O parlamentar destacou a declaração do ex-ministro Moreira Franco, Secretário Executivo do Programa de Parcerias e Investimentos do governo Temer que ao ser perguntado sobre o que é prioritário para o governo em termos de ativos e prazos, ele respondeu: “Nossa obsessão é criar um ambiente favorável à geração de emprego. Por isso, o que der emprego vem primeiro”.

Simão Sessim afirmou que está confiante no trabalho de Moreira Franco, principalmente, porque contará com o apoio do Presidente da República e de todas as pessoas, de bom senso e sensibilidade com a dor dos desempregados.

Para o deputado a situação desses trabalhadores é muito complicada. “Eles vivem o desespero de, a cada dia, não ter como suprir as necessidades de suas famílias e delas próprias”, finalizou.

ANS define modelos para cuidados em oncologia, odontologia e atenção ao idoso

O Brasil tem mais de 20 milhões de pessoas com idade acima de 60 anos e 90% delas sofrem algum tipo de doença crônica, como hipertensão arterial, câncer e diabetes. Esses números foram apresentados pelo deputado federal Simão Sessim (PP-RJ) no plenário da Câmara dos Deputados para destacar o trabalho da Agência Nacional de Saúde – ANS e especialistas que definiram novos modelos para cuidados em oncologia, odontologia e atenção ao idoso.

Á medida que a idade avança, o risco de agravamento das doenças e surgimento de novas, aumenta. Portanto, a iniciativa da ANS é, sem dúvida, revolucionária”, disse Simão Sessim.

O projeto “Idoso bem Cuidado” da ANS, tem como compromisso e metas a melhoria da qualidade e da coordenação do atendimento prestado desde a porta de entrada no sistema e ao longo de todo o processo de cuidado.

thumb-ans-define-modelos-para-cuidados-em-oncologia-odontologia-e-atencao-ao-idoso-001

Ele evita redundâncias de exames e prescrições, interrupções na trajetória do usuário e as complicações e efeitos adversos gerados pela desarticulação das intervenções em saúde.

Uma das propostas é o estímulo aos planos de saúde para que criem centros geriátricos. Eles terão médicos e profissionais da área de saúde com experiência no lidar com os riscos que agravam a saúde dos idosos. Uma providência essencial e preventiva.

O modelo proposto será testado a partir do segundo semestre. O teste é o cuidado que tem a ANS na aplicação das medidas, para avaliar cada passo e ampliar a chance de sucesso.

Simão Sessim pede prioridade para a Educação no Rio de Janeiro

A situação financeira do Estado do Rio é gravíssima, beira à calamidade”.

A afirmação é do deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), que usou a tribuna da Câmara dos Deputados para manifestar a preocupação com a crise financeira e com a área de Educação. Mas o deputado também disse que o governador em exercício, Francisco Dornelles, saberá encontrar os caminhos para dar uma solução para os problemas do estado.

A confiança que tenho na capacidade dele de organizar os processos de decisão em meio às crises me motiva a solicitar que ele, ao estabelecer as prioridades, dê a primeira delas à educação. Se é dramático o quadro em todos os setores do governo do Estado do Rio, o da educação carrega um problema maior: estende futuro a dentro o enorme prejuízo que a sociedade fluminense enfrenta no momento”, ressaltou o parlamentar.

Simão Sessim pede prioridade para a Educação no Rio de Janeiro

Simão Sessim relatou que é professor e tem a responsabilidade de estar atento à Educação. “É lamentável essa situação, porque não faz muito tempo que a rede estadual de ensino do Rio obteve a 3ª melhor nota no ranking do IDEB”, afirmou.

Em 2013 e 2014 os colégios estaduais do Rio de Janeiro superaram a meta estabelecida pelo Ministério da Educação e o índice de evasão escolar caiu, no mesmo período, de 16,5% para 7,3%.

Vejo agora a deteriorização quase absoluta da Educação. Mas, tenho certeza, que o Governador Francisco Dornelles tomará as medidas corretas em tempo ainda de não se perder todo o esforço desenvolvido pela Secretaria de Educação para entregar à população um ensino melhor”, finalizou o deputado.

Simão Sessim cobra construção de corredores exclusivos para ônibus da Baixada Fluminense

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), novamente usou a tribuna da Câmara dos Deputados para denunciar o péssimo serviço público de transporte, que é oferecido aos cerca de 4 milhões de habitantes da Baixada Fluminense.

O deputado destacou a iniciativa da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que já avalia a possibilidade de exigir que a CCR se responsabilize pela construção de um corredor de ônibus para conectar os passageiros da Baixada Fluminense com o BRT Transbrasil, que vai ligar a região de Deodoro ao Centro do Rio de Janeiro a partir de 2017.

A CCR é uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura do mundo, com atuação nos segmentos de rodovias, mobilidade urbana e serviços.

A medida seria uma contrapartida para a prorrogação da concessão da Via Dutra, que liga o Rio de Janeiro ao Estado de São Paulo, além de uma alternativa para expandir a rede de transporte, levando em consideração o contexto de crise financeira que abala o Estado e os municípios fluminenses”, ressaltou o parlamentar.

O projeto sugerido do BRT da Dutra foi orçado em R$ 180 milhões, teria uma demanda de 100 mil passageiros/dia e potencial para reduzir em 30% o tempo de viagem até o Centro do Rio de Janeiro, destino final dos trabalhadores que moram na Baixada Fluminense.

O deputado ainda destacou que outro BRT importante para a Baixada Fluminense seria o da Via Light, criando mais uma ligação com a Transbrasil, desde que essa nova Via Expressa chegasse à Avenida Brasil, através do bairro de Guadalupe.

Missão do presidente em exercício Michel Temer será espinhosa

Apesar de estar confiante no governo de Michel Temer, o deputado Simão Sessim (PP-RJ), afirmou que a missão do presidente em exercício vai ser espinhosa diante das dificuldades econômicas do país.

A missão dele será espinhosa, sem dúvida. Não só pelas dificuldades econômicas que o Brasil enfrenta no momento, mas pelas consequências delas, a pior de todas, o desemprego. Os dados nacionais indicam 11 milhões de pessoas desempregadas, quase todas jovens, numa fase em que a vida toda se define. É um dado cruel”, relatou.

Simão Sessim disse que cada partido, que tem interesse, de fato na redução do desemprego, está representado no Ministério do Presidente Michel Temer, que conta com figuras importantes, dispostas ao trabalho rápido e eficaz no sentido de aliviar as dores da população.

Então, vamos à obra. Dediquemos todo o esforço à avaliação das propostas que o governo enviar, apresentemos sugestões, façamos as emendas que julgamos melhorem o resultado, mas sabendo que, cada dia que passa, há no Brasil, 11 milhões de pessoas a aguardar as decisões do governo do Presidente Michel Temer e do Congresso Nacional”, ressaltou Simão Sessim.

Correios suspende encomendas em algumas regiões da Baixada Fluminense

Moradores de cidades, como Nilópolis, Nova Iguaçu, Mesquita, Belford Roxo e São João de Meriti estão enfrentando sérios problemas por conta da decisão dos Correios de não mais fazer entrega de encomendas aos destinatários dessas regiões, mesmo com o Código de Rastreamento indicando que o produto está disponível na empresa.

O deputado Simão Sessim (PP-RJ), usou a tribuna do plenário da Câmara dos Deputados para revolta dos moradores da Baixada Fluminenses e o descaso dos Correios com esta situação.

A situação é séria e grave, merece atenção especial do Procon no sentido de fazer valer o direito do consumidor. Até porque o cliente paga religiosamente, e não tão barato, a taxa de frete cobrada pelos Correios, que, por sua vez, não cumpre o contrato estabelecido que é fazer a entrega da mercadoria em domicílio e num determinado prazo”, disse o deputado.

Simão Sessim informou que recebeu inúmeras queixas de pessoas, que para resgatar sua mercadoria, vêm enfrentando diariamente filas quilométricas, perdendo horas a fio nos Centros de Entrega de Encomendas e de Distribuição Domiciliar da empresa, principalmente em Nova Iguaçu, para onde as encomendas de todo o país estão sendo destinadas.

São pessoas que moram em Nilópolis, por exemplo, e que se veem obrigadas e perder dia de trabalho, gastar dinheiro com condução para se deslocar pessoalmente até o Centro de Distribuição da cidade vizinha, inclusive sem a garantia de que conseguirá resgatar o produto que adquiriu e pagou para receber em casa”, disse.

A Empresa dos Correios alega que se tratam de áreas com restrição de entrega por conta da violência, áreas estabelecidas pelo setor de segurança da empresa.

Se há erros, não culpem os professores

O jornalista Paulo Capelli noticiou na coluna Informe do jornal O DIA um fato que me chamou a atenção de maneira especial. O Ministério Público investiga a carência de professores na rede estadual de ensino e busca descobrir se o fato está ligado à cessão dos docentes, para outros órgãos do Governo do Estado.

A notícia passa a percepção de uma atitude incorreta por parte dos professores e abre a oportunidade para uma questão altamente relevante: que importância ou prioridade se dá à função?

O magistério deveria ser prestigiado pelos governos com salários e estruturas de trabalho, que estimulassem os professores à atuação nas salas de aula. Mas, infelizmente, não é o que acontece Brasil afora. Os salários são indignos e lamentáveis as estruturas.

Escola pelo Brasil

Os governos não prestam a atenção devida ao magistério, por isso, não percebem que a vida de um professor em sala de aula sob as melhores condições já é um desafio, em razão da situação social de insegurança e de desequilíbrio familiar. Por isso, os professores passam os dias a enxugar gelo, numa rotina que frustra-os pela incapacidade de mudar a realidade e eles, frustrados, buscam alternativas.

Sugiro ao Ministério Público, que investigue o modo como o governo do estado tem lidado com o magistério, para antes de descobrir se os professores fogem das salas de aula, saber que razões desestimulam os docentes a ponto deles abrirem mão do prazer de ensinar. Que saibam os agentes do Ministério Público uma verdade: sob as condições atuais só as pessoas verdadeiramente vocacionadas buscam o magistério como profissão. E, se não o exercem em plenitude, é motivos outros que não a falta da vocação.

Simão Sessim parabeniza Instituto Vital Brazil no combate ao Zika vírus

O Instituto Vital Brazil, instituição de ciência e tecnologia do Governo do Estado do Rio de Janeiro está apostando todos os seus recursos na produção de um medicamento fitoterápico para tratar as infecções causadas pelo zika vírus.

A notícia é de extrema importância não apenas para o povo brasileiro, como também para o resto do mundo, sobretudo para as mulheres infectadas que engravidam com a péssima expectativa de darem à luz um filho vítima da microcefalia”, destacou o deputado federal Simão Sessim (PP/RJ).

O parlamentar fez um pronunciamento, esta semana, no plenário da Câmara dos Deputados para explicar que a pesquisa ainda está em fase inicial. O remédio feito com plantas poderá servir também para tratamento das demais doenças transmitidas pelo mosquito, como a dengue e o chikungunya.

Se os resultados a curto prazo surpreenderem positivamente os pesquisadores, o Instituto Vital Brazil assumirá a produção do fitoterápico. Só nos resta torcer para Deus ilumine os cientistas do Vital Brazil de modo a que possam ajudar a amenizar o sofrimento causado pelo Aedes aegypti”, destacou o deputado.

O Instituto Vital Brazil é um dos quatro fornecedores de soros contra o veneno de animais peçonhentos e produtor de medicamentos estratégicos para o Ministério da Saúde.

Tereza Raquel, uma estrela de primeira grandeza no céu de Nilópolis

Todas as vezes que eu vi em cena a estrela Tereza Rachel, comentei, com orgulho: “Ela é filha de Nilópolis“, minha cidade. Nilópolis teve a honra de conhecer, antes do resto do mundo, o talento da estrela. Aos 10 anos ela já declamava.

Senti orgulho da minha terra, por exemplo, quando vi o desempenho da Tereza Raquel na novela “Que rei sou eu?“, no papel da rainha Valentine. Durante muito tempo, a risada da rainha e o sotaque francês arranhando o português me fizeram rir, sem perder a mensagem que cada texto dela transmitia para um um país onde a democracia recém nascia.

A nilopolitana Tereza Raquel foi o centro daquela novela que teve, talvez, o mais rico elenco de todas as novelas brasileiras: Antônio Abujamra, Stênio Garcia, Aracy Balabanian, Jorge Dória, Dercy Gonçalves e outras feras. Mas, entre eles, brilhou com intensidade inigualável, a estrela nilopolitana, Tereza Raquel.

Outro grande papel da Tereza Raquel que está ainda presente na minha memória é ela como Princesa Isabel, na minissérie Abolição, da TV Globo. A minha cidade, a cidade de Tereza Raquel deve muito da sua história e do seu progresso aos negros. Por isso, a representação perfeita, emocionada, grandiosa, da Tereza Raquel no momento da assinatura da Lei Áurea, mexeu bastante comigo, um antigo professor das escolas na Baixada Fluminense.

No palco, na TV e no cinema, Tereza Raquel fez a diferença pelo talento, virtude, sabedoria e beleza. Na vida e história do teatro brasileiro, ela deixou uma prova concreta do seu amor pela arte, o Teatro Tereza Raquel, semente que ela plantou, regou, cuidou nos momentos difíceis e viu transformada numa árvore frondosa, que até hoje dá bons frutos.

Lamento a morte da Tereza Raquel, em meu nome e em nome da minha Nilópolis, cidade que eu com muita honra represento aqui nesta Casa há 40 anos. O melhor significado da vida da estrela Tereza Raquel encontrei nas palavras da crítica de teatro Maria Teresa Amaral: “Tereza Raquel é um fenômeno!

Obrigado.

Simão Sessim critica corte no orçamento da FAPERJ

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), fez um pronunciamento na Câmara dos Deputados para alertar o Governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e os membros da Assembleia Legislativa para os riscos que representa o corte pretendido no Orçamento da Fundação Carlos Chagas, para a vida da população.

O governador anunciou um corte que pode reduzir pela metade o orçamento da Fundação para pesquisas. O deputado afirma que sem previsão orçamentária, mais adiante, mesmo que se consiga os recursos necessários para as pesquisas, o governo não terá como utilizá-los.

Não podemos esquecer que testes de centenas de pacientes do Rio de Janeiro aguardam na fila de análises. E que por trás de cada uma das amostras, existem pessoas que sofrem sem nada saber as sobre as reais consequências do ataque devastador do mosquito da dengue”, disse Simão Sessim.

O parlamentar explicou que, se mantida a decisão do Governador, os cientistas da UFRJ interromperão as pesquisas no meio do processo de investigação de suspeita de reincidência de um surto atípico do zika vírus em moradores do Distrito de Olinda, em Nilópolis, na Baixada Fluminense.

Além de sintomas pouco comuns, os novos casos já identificados em pacientes da cidade suscitam a suspeita de que é possível uma mesma pessoa contrair o vírus duas vezes. De 15 testes feitos em pessoas com sintomas de síndromes febris, no bairro de Olinda, só um deles não deu positivo, fato este, que tem deixado os cientistas da UFRJ estarrecidos”, alertou o deputado.