Simão Sessim critica ação violenta contra cinco jovens no RJ

O Rio de Janeiro está mais uma vez de luto, chorando a perda estúpida de cinco jovens que foram cruelmente fuzilados e mortos, sem dó nem piedade”. Mostrando indignação e revolta, o deputado federal Simão Sessim (PP/RJ), deu início ao seu pronunciamento no plenário na Câmara dos Deputados nesta semana. O parlamentar relatou a morte de cinco jovens, entre 16 e 25 anos, último final de semana, por agentes públicos da Polícia Militar. “O crime praticado foi uma confraternização por conta de um deles, que estava, vejam os senhores, comemorando o primeiro salário de sua vida como integrante do projeto Jovem Aprendiz em um supermercado”, disse.

Os rapazes, todos de comunidade carente do bairro Costa Barros, saíam para lanchar, quando tiveram o carro em que viajavam metralhado por policiais do 41º BPM. Foram mais de 50 tiros sem chance de sobrevivência.

Simão Sessim indagou: “até quando a sociedade fluminense vai ter que conviver com esse tipo de barbárie que já se tornou rotina entre integrantes do aparelho da Segurança Pública no Rio de Janeiro? Mata-se porque se confunde peça de moto, macaco hidráulico e até skate com fuzil, como ocorreu em três das últimas cinco execuções sumárias praticadas também por PMs. E as vítimas: pobres, negras e moradores de comunidades na periferia da Região Metropolitana do Rio de Janeiro… Parece que esses ingredientes, por si só justificam a forma estupida como alguns policiais fluminenses agem irresponsavelmente, manchando, maculando, vergonhosamente, uma instituição centenária, cuja missão seria zelar pela integridade física e moral de todos nós cidadãos” desabou Simão Sessim.

Ao dizer que está “chocado, indignado e envergonhado”, Simão Sessim, deixou uma mensagem de conforto e condolências aos familiares de Roberto de Souza Penha, Carlos Eduardo Silva, Cleiton Corrêa de Souza, Wilton Esteves Domingos Junior e Wesley Castro Rodrigues.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: