Minha audiência com o Ministro da Educação.

No início da semana, estive com o Ministro da Educação, o deputado José Mendonça Filho. Conversamos longamente sobre o tema que escolhi como principal na minha vida política. Cumprimentei o Ministro pela elaboração da reforma do ensino médio, polêmica, mas altamente positiva para a sociedade brasileira. Estabelecida por Medida Provisória, portanto já em vigor, a reforma foi aprovada no Senado Federal.

A reforma torna o ensino médio mais aberto. Amplia a grade obrigatória, de 800 horas anuais para 1.400, medida que cria, enfim, o ensino integral. Vários exemplos provam que mais tempo de aulas no contexto de um bom projeto pedagógico melhora o desempenho dos alunos. Em Pernambuco, terra do Ministro da Educação, metade da rede estadual está em tempo integral. O estado bateu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB. Na média do país, o índice está estagnado desde 2011 –o índice é calculado a cada dois anos.

Outro ponto importante da reforma é a flexibilização no currículo. Parte da grade de disciplinas será comum a todos, mas depois o aluno poderá optar por áreas de seu interesse: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e/ou ensino técnico.

O ensino médio poderá ainda ser estruturado por módulos. Permite que o aluno faça o curso com disciplinas por sistema de créditos.

E temos a vantagem de formação técnica dentro das 1.400 horas. Antes da reforma, o período para concluir o ensino técnico era maior.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: