Comunidade Merece Respeito

Com esse refrão, fizemos a primeira campanha para Prefeito de Nilópolis do meu filho Sérgio Sessim. Vencemos, porque a proposta do Serginho era a melhor e tinha como alicerce no trabalho dele, como Secretário de Obras e do Prefeito Farid Abrão David.

Cumpriu-se o prometido e Nilópolis continuou sendo um exemplo de cidade preocupada com as pessoas e famílias. Manteve-se o respeito à comunidade.

Veio o tempo da reeleição. Saímos com o mesmo lema de respeito pela comunidade e enfrentamos o grupo político liderado pelo candidato Alessandro Calazans, que era deputado estadual e representante da cidade. Ele fizeram uma campanha baixa, difamatória, cheia de mentiras.

Perdemos por muito pouco. Fiquei triste, não só pela derrota do meu filho, mas porque senti uma dor enorme no peito de desconfiança com o futuro.

Acompanhei a cidade nos quatro anos seguintes. O Prefeito Calazans entrou para apagar da memória da cidade todo o trabalho que a nossa família fez durante anos, como se isso fosse possível. O povo o escolheu, atendendo o apelo dele para ter uma chance de mostrar que seria capaz de fazer um bom governo.

Ele derrubou o hospital, vendeu o prédio da prefeitura, destruiu a Câmara Municipal. Fez das ruas um grande lixão. Eu assistia a tudo, contando as horas para tirar o Calazans, Neca e companhia da Prefeitura. Não era justo o que eles estavam fazendo com a minha cidade, com a minha gente.

Farid apresentou-se como candidato e fomos para as ruas. Vencemos com facilidade, porque o povo compreendeu que o Prefeito Calazans não passava de um falastrão esperto.

Fui à posse do Farid e não tenho outras palavras para descrever o que vi na minha cidade, Nilópolis, na posse do prefeito Farid Abrão. Desleixo, falta de respeito, uma vergonha. Os prédios tradicionais da prefeitura e da Câmara Municipal foram destruídos. Encontramos a prefeitura sem luz, por falta de pagamento. Precisamos atravessar poças de água no caminho e subir três andares de escada. Imaginem o que foi isso pra mim, com minha idade e as dificuldades que tenho para me locomover por problemas nas pernas. Encontramos uma sala cheia de móveis de escolas destruídos. Ninguém apareceu para passar o governo e o prefeito foi visto na Praia da Barra da Tijuca com a família. Nilópolis, que já foi a princesinha da Baixada não merece isso. Em 2012, meu filho Sérgio Sessim deixou de ser reeleito por muito pouco. Poderíamos ter evitado o quadro que vi na posse e tenho visto na cidade. Mas, Deus escreve certo por linhas tortas. De certo modo, o que estamos vendo tirar a máscara de um sujeito e de um grupo político, que sempre nos criticou e se vangloriava de ser bom. O que vi em Nilópolis não pode ter outro caminho, a não ser levar à Justiça o responsável pela destruição de quase todos os símbolos da cidade.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: