Câmara homenageia o Dia Nacional do Idoso

O Dia Nacional do Idoso, em 1º de outubro, foi comemorado pela Câmara dos Deputados na última terça-feira (3), em sessão solene no plenário.

O Deputado Simão Sessim (PP-RJ) disse que é preciso reverenciar a pessoa idosa e tratar o próprio futuro com respeito e dignidade.

Não podemos esquecer que estamos, todos, vivendo num mundo de transformações, de novos desafios. E um deles é como convivermos nos próximos tempos com a chamada Terceira Idade de forma a combatermos a incompreensão, o descaso e o próprio desrespeito com essa nobre faixa etária”, disse.

O parlamentar lembrou que é autor da Lei 13.466, de 12 julho de 2017, que altera alguns artigos do Estatuto do Idoso, estabelecendo prioridade especial em atendimento de saúde – exceto em emergência -, e em processos judiciais, às pessoas maiores de 80 anos.

Fizemos isso por entendermos que o aumento da expectativa de vida e a formação de um grupo populacional com mais de 80 anos, com características de vulnerabilidade mais acentuadas, demandam, sim, reconhecimento especial por parte do poder Público”, destacou.

No ano passado, o IBGE mostrou que, em 40 anos, a população idosa vai triplicar no Brasil, passando de cerca de 19,6 milhões, em 2010, para, possivelmente, 66,5 milhões de pessoas, em 2050.

As estimativas, em 2016, seriam de que a “virada” no perfil da população acontecerá em 2030, quando o número absoluto e o porcentual de brasileiros com 60 anos ou mais de idade vão ultrapassar o de crianças de 0 a 14 anos. Estima-se, portanto, que, daqui a 13 anos, os idosos chegarão a 41,5 milhões e as crianças serão 39,2 milhões, ou um pouco mais, segundo estimativas do IBGE.

A verdade é que na esteira dos países em desenvolvimento, o Brasil também caminha a passos longos para tornar-se uma Nação de população majoritariamente idosa”, afirmou Simão Sessim.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: