Eleito Deputado Federal 10 vezes seguidas!

Quarenta anos de vida pública dedicada ao serviço público pela cidade de Nilópolis,
pelo Estado do Rio de Janeiro e pelo Brasil!

Simão Sessim destaca vitória de Farid Abrão em Nilópolis

O Brasil viveu mais um momento histórico para o seu processo de maturidade democrática”. Foi com esta afirmação que o deputado federal Simão Sessim (PP-RJ) destacou a importância das eleições municipais realizadas no último domingo, dia 2 de outubro.

O parlamentar usou a tribuna da Câmara para relatar que mais de 144 milhões de cidadãos, homens e mulheres, espalhados pelos 5.568 municípios, foram às urnas escolher os seus representantes diretos nos Poderes Executivo e Legislativo municipal.

Continue reading

Simão Sessim destaca a importância dos Jogos Paralímpicos

Entre os dias 7 e 18 de setembro, 4.350 atletas de 176 países irão disputar no Rio de Janeiro a maior Paralímpiada da história, a abertura oficial vai ser realizada no estádio do Maracanã.

O deputado federal Simão Sessim, (PP-RJ), usou a tribuna da Câmara dos Deputados para destacar a importância dos jogos.

Continue reading

Simão Sessim parabeniza Nilópolis pelo aniversário de 69 anos da cidade

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), usou a tribuna da Câmara dos Deputados para saudar o povo da cidade de Nilópolis, que completou no último domingo, dia 21 de agosto, 69 anos de emancipação político-administrativa.

Nilópolis, é o berço que embalou os meus primeiros passos de menino e o alicerce que sustentou minhas fantasias, aventuras e projetos de adolescente. E tudo isso se confunde de tal maneira com as lembranças desta cidade, ao ponto de dar-me a certeza de que não há, no mais íntimo de nós mesmos, presença maior que a do chão em que viemos ao mundo, da Família em que nascemos e do povo a que pertencemos”, ressaltou o parlamentar.

Continue reading

Simão Sessim destaca desempenho de atletas brasileiros nas Olimpíadas do Rio

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), aproveitou a sessão da Câmara dos Deputados para destacar a participação dos atletas brasileiros nas Olimpíadas Rio 2016. Da tribuna, o deputado disse que se emocionou com os resultados obtidos. “Deus quis que eu tivesse vida o suficiente para testemunhar as grandes conquistas no memorável e inesquecível evento da Olimpíada de 2016, realizado de forma magistral e encantadora na maravilhosa cidade do Rio de Janeiro, no meu país”, relatou Simão Sessim.

O Brasil, com seus 465 atletas, conquistou a 13ª colocação, no ranking geral das nações, com 19 medalhas – sete de outo, seis de prata e seis de bronze, foi o melhor resultado obtido nos Jogos Olímpicos dos quais participou, até agora, ficando à frente de países como Espanha, Cuba, Canadá e Argentina. O Brasil superou a marca de Atenas, em 2004, quando conquistou cinco medalhas de ouro, e também a maior quantidade de medalhas, já que o nosso recorde anterior era de 17 conquistas, em Londres, em 2012.

Simão Sessim destacou a grandeza olímpica dos atletas Rafaela da SilvaDiego Hypólito, Arthur Zanetti, Thiago Braz, Felipe Almeida, Arthur Mariano, Mayra Aguiar, Erlon Souza, Poliana Okimoto, Robson Conceição e Isaquias Queiroz, este último com três pódios, mas revelou que os momentos de mais emoção foram proporcionados pelo futebol e pelo vôlei.

O verdadeiro teste de resistência para o meu frágil coração fora aferido nos dois últimos dias das competições, diante das exibições esplendorosas do nosso futebol e vôlei. A conquista da medalha de ouro no futebol, principalmente por ter sido em cima da Alemanha, com certeza, lavou a alma dos brasileiros, ainda engasgados, que estávamos, com o fatídico 7 a 1, da Copa do Mundo”, lembrou Simão Sessim.

Simão Sessim parabeniza cerimônia de abertura dos Jogos Rio 2016

“Nunca havia visto, em toda minha vida, um espetáculo tão emocionante e deslumbrante”. Foi desta forma que o deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), iniciou seu pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados, para relatar a importância dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

O parlamentar participou da cerimônia de abertura das Olimpíadas na última sexta feira e disse que ficou muito impressionado.

“O que eu assisti, durante cerca de 4 horas foi algo indescritível, um espetáculo de luzes, cores e som, de rara beleza, impecável, estonteante e inovador. Foi uma festa que encantou cerca de 4 bilhões de expectadores, no mundo inteiro, mostrando a integração de raças, credos e ideologias”. Pela primeira vez, na história, as competições olímpicas estão sendo realizadas na América do Sul, tendo como cenário a cidade do Rio de Janeiro e os números dos jogos olímpicos do Rio 2016 são impressionantes.

O evento envolve diretamente cerca de 200 mil pessoas, das quais 40 mil voluntários, numa festa para durar 17 dias, em 32 locais, distribuídos em quatro regiões da cidade.

São 306 provas com disputa de medalhas para 42 modalidades esportivas, envolvendo mais de 10 mil atletas de 206 países.

“É o esporte ajudando na construção de valores, melhorando a qualidade de vida do povo do mundo inteiro e contribuindo para a inclusão social. É a paixão, a espontaneidade e o espírito acolhedor do povo do Rio de Janeiro contagiando o mundo”, destacou Simão Sessim.

O Brasil é porto seguro para cerca de 8 mil refugiados

Mais de 60 milhões de pessoas vivem hoje fora de seus países de origem por causa de guerras, perseguições políticas ou crises econômicas.

Com esse número preocupante de refugiados, o deputado federal Simão Sessim (PP-RJ) destacou, no plenário da Câmara dos Deputados, que essas pessoas tiveram que fugir de perseguidos por motivos de raça, religião, opinião política, orientação sexual, entre outros motivos. “Todos, indistintamente, estão em busca de nova oportunidade de vida e de liberdade”, disse.

O deputado lembrou que o Rio de Janeiro que abriga atualmente cerca de 3 mil refugiados, foi a primeira unidade da federação a criar um plano de atendimento e atenção a esses expatriados.

Entre 2014 e 2015, pelo menos 834 pessoas pediram refúgio no território fluminense. Já no primeiro trimestre deste ano, se destacaram os pedidos de asilo vindo de migrantes da Síria, com 5,2% das solicitações, e os afegãos, que são, hoje, 2,9% do total de refugiados. Outros 2,4% são de venezuelanos, enquanto que 55% dos pedidos, até agora, neste trimestre, são de expatriados da República Democrática do Congo.

Não resta dúvida que a língua – primeiro passo para a integração na sociedade -, é também a primeira barreira que essas pessoas têm de vencer, quando pedem asilo aqui no Brasil. Por isso mesmo, desde março, o Governo fluminense promove um curso formal de português para os refugiados. O Brasil se transformou no porto seguro para esses novos compatriotas”, relatou Simão Sessim.

Em todo o País já são mais 8 mil refugiados de 79 nacionalidades distintas. “São refugiados, que se valem, em muitas das vezes, do que é chamado de estratégias negativas de sobrevivência, como o trabalho infantil, evasão escolar, mendicância e, em alguns casos, até a prostituição”, alertou o parlamentar.

Simão Sessim participa da inauguração do “Espaço Zanine”, em Búzios.

O deputado federal Simão Sessim (PP-RJ), usou a tribuna da Câmara dos Deputados para relatar a satisfação em participar, no último fim de semana, da inauguração do Espaço Zanine, um novo ponto de arte e cultura do município, de Búzios, região dos Lagos do Rio de Janeiro.

O deputado destacou que a cultura merece aplausos por ser a expressão mais viva da alma humana.

Percebi lá, naquela casa dedicada à cultura, a presença dela. Ela é o instrumento, que faz com que cada ser humano enxergue o outro, o próximo, antes de enxergar-se a si mesmo. A cultura é humanização”, disse.

Simão Sessim relatou que o teatro, a música, a dança, as artes, o tipo de comida e até mesmo religião em alguns casos são manifestações culturais.

São fontes de emoções, que desbrutalizam o ser humano. Elemento essencial para uma sociedade acometida pela violência, pelo crime, pelo desamor. A cultura aproxima o ser humano da sua própria natureza”.

O deputado disse ainda que a inauguração de uma Casa para a Cultura em Búzios é um recado de grande significado para a população local e de todos os cantos do Brasil.

Búzios valoriza a alma, a criação, a preservação dos costumes mais sadios de sua gente. A Casa de Cultura é também a notícia de que há na cidade, interação perfeita entre o ambiente sólido da administração pública e a sensibilidade humana”, afirmou Simão Sessim.

O parlamentar parabenizou o prefeito de Búzios, André Granado, afirmando que a iniciativa é prova de sensibilidade humana.

Deus me deu paz e a vida a certeza da inocência

A minha alma entrou em tormenta no dia em que a imprensa noticiou a decisão da Justiça de me investigar com base na delação premiada de um dos envolvidos nos casos de corrupção na Petrobrás. O sentimento não me veio por receio da investigação, porque eu tinha consciência absoluta de minha inocência. Doía-me, contudo, saber que a notícia poderia causar decepção nas pessoas que, há mais de 40 anos, confiam em mim e no trabalho que eu faço por elas na política.

Peguei-me com Deus, com a minha família e juntei todas as provas da minha inocência, que eu conseguiria juntar. A vida pública faz de nós seres diferentes, que precisam provar inocência quando acusados. No nosso caso, a prova não cabe a quem acusa, como determinam as leis.

Ontem, finalmente, o Ministro do STF, Teori Zavascki, arquivou a investigação sobre a minha vida, com base nos documentos e instruções do Ministério Público Federal e da Polícia Federal. Fez-se Justiça! 

Confesso a você, que me lê, que não consegui segurar as lágrimas. Algumas, pelo duro massacre que fez do fato a imprensa uso até covarde da notícia por pessoas que, por motivos diversos, não gostam de mim.

Mas, houve lágrimas de alívio em nome de todas as outras pessoas, que sempre confiaram na minha inocência. Graças a Deus, um grande número. Bem, agora é seguir em frente. Continuar o trabalho que com muito amor faço para representar os eleitores que me escolhem.

Simão Sessim critica intenção do governo de privatizar a CEDAE

A notícia que já circula nos bastidores do governo fluminense, dando conta da privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos, a Cedae, recebeu sérias críticas do deputado federal Simão Sessim (PP-RJ).

O deputado usou a tribuna do plenário da Câmara dos Deputados para manifestar a preocupação com essa possível medida.

Estamos falando de uma empresa que produz, possivelmente a maior fonte de vida, sobretudo para os menos assistidos, que é a água nossa de cada dia. O fantasma da privatização, que volta a assombrar a única companhia pública, hoje, no Rio de Janeiro, estaria sendo cogitada como uma infeliz estratégia pela busca desesperada de possível fonte de receita, diante do agravamento da crise financeira”, disse.

O parlamentar destacou que a Cedae está executando neste momento, com ajuda de empréstimos no valor de R$ 3,4 bilhões contraídos junto à Caixa Econômica Federal, as obras do Novo Guandu e do Programa de Abastecimento de Água para a Baixada Fluminense, com o objetivo de universalizar o serviço de abastecimento naquela região.

O deputado solicitará uma audiência Governador, Francisco Dornelles, para manifestar, segundo ele, protesto em defesa, não somente dos cerca de 12 mil funcionários da autarquia, como também de milhões de pessoas que moram em comunidades carentes, a exemplo da Baixada Fluminense, que, em sua grande maioria, recebe água da Cedae como ganho social.