Simão Sessim preside Comissão Geral com presença do ministro da saúde para discussão do programa mais médicos

Simão Sessim preside Comissão Geral com presença do ministro da saúde para discussão do programa mais médicos

Dia 04/09 – Quarta

O Plenário da Câmara dos Deputados realizou, nesta quarta-feira (4), comissão geral para debater o Programa Mais Médicos. Foram ouvidos especialistas e representantes da categoria médica e do governo. O programa permite que médicos estrangeiros atuem nas periferias de grandes cidades e no interior do país.

Simão Sessim preside Comissão Geral com presença do ministro da saúde para discussão do programa mais médicos

Foto: Gustavo Lima/ Acervo/ Câmara dos Deputados

O Segundo-secretário da Câmara dos deputados, Simão Sessim (PP-RJ) presidiu parte do debate, contando com a presença do Ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

O Ministro da Saúde explicou a decisão de trazer profissionais estrangeiros. “Faltam médicos e são mal distribuídos no nosso país”.

O médico cubano Carlos Jimenez mora no Brasil há 12 anos e fez duras críticas ao acordo que limita a liberdade e estabelece que os salários dos médicos sejam pagos ao governo cubano. “Por que os médicos não ganham seus salários integralmente? Por que não têm direito a entrar e sair quando queiram?”, indagou Jimenez.

O advogado-geral da União defendeu o programa. “Querer caracterizar e atribuir a um programa que se realiza não apenas no Brasil, em 58 países do mundo, sob supervisão internacional, nessa situação, eu acho um profundo equivoco”, ressaltou Luís Inácio Adams.

Para o Conselho Federal de Medicina os médicos estrangeiros precisam fazer o Revalida, uma prova elaborada pelos conselhos de medicina para reconhecer os diplomas.

A Medida Provisória que cria o Programa Mais Médicos precisa ser votada pelo Congresso Nacional até o início do mês de novembro.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: