Retomada da Indústria Naval Fluminense

O SR. SIMÃO SESSIM (PP-RJ. Pronuncia o seguinte discurso.) – Senhor presidente, senhoras e senhores deputados, todos nós sabemos que a descoberta das reservas de petróleo do pré-sal, em 2007, foi fundamental para que o então Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, apostasse todas as fichas no renascimento da indústria naval brasileira.

Pois bem, senhor presidente, o Secretário Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio de Janeiro, senhor Júlio Bueno, está participando na tarde desta quarta-feira, no Hotel Sofitel, em Copacabana, de um evento que aborda exatamente a questão da retomada da indústria naval no Estado.

No encontro, que está sendo promovido pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (APIMEC-Rio), Júlio Bueno vai revelar que o Rio de Janeiro já é um dos principais pólos do setor naval offshore no Brasil e que por isso mesmo está vivendo um momento de forte aquecimento, após longo período de estagnação.

Esta notícia me deixa muito entusiasmado, senhor presidente, sobretudo, levando em consideração o fato de que a indústria naval offshore do Estado do Rio de Janeiro receberá nos próximos anos investimentos de R$ 1,2 bilhão. Como consequência, deverá criar simultaneamente cerca de 10.300 novos postos de trabalho em cinco estaleiros fluminense para atender à demanda gerada pelo pré-sal.

Esses investimentos, senhor presidente e nobres deputados, vão para estaleiros novos, estaleiros em fase de construção ou renovação de suas instalações, de olho, sobretudo, nas futuras encomendas da própria Petrobrás e TRANSPETRO de novas embarcações, como sondas, barcos de apoio, plataformas, navios petroleiros e, por aí a fora.

Na última segunda-feira, o Governo do Estado também anunciava que o BG Group, líder mundial em gás natural, vai instalar um Centro Global de Tecnologia no Rio de Janeiro. O projeto vai levar mais US$ 1,5 bilhão para a região nos próximos dez anos. O empreendimento, previsto para ser construído no Parque tecnológico da Cidade Universitária, na Ilha do Governador, faz parte ainda do total de US$ 30 bilhões que o grupo destinou para aplicar, até 2020, na exploração conjunta com a Petrobrás, do petróleo e gás do pré-sal.

São boas notícias, como esta que acabo de trazer ao conhecimento de Vossas Excelências, que nos estimulam a trabalhar, cada vez mais, nesta Casa do Povo, em busca dos instrumentos necessários para que possamos alavancar o progresso e o desenvolvimento no nosso País.

Era o que eu tinha a dizer no momento, senhor presidente.

Muito obrigado!

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: