Discurso do dia 08/02/2011

O SR. SIMÃO SESSIM (PP-RJ. Sem revisão do orador.) – Deputada Rose de Freitas, quero saudá-la e parabenizá-la pela nova e nobre missão que ocupa. Para nós é uma alegria muito grande ter V.Exa. na Presidência.

Sra. Presidenta, Sras. e Srs. Deputados, não poderia deixar de manifestar meu sentimento de perda e de solidariedade aos dirigentes e componentes das escolas de samba União da Ilha do Governador, Portela e Grande Rio, diante da tragédia dessa segunda-feira, por que não dizer, de cinzas, que acaba de abalar não apenas os desfiles do Grupo Especial, mas todo o Carnaval do Rio de Janeiro.

Infelizmente, faltando apenas um mês para os desfiles na passarela da Marquês de Sapucaí — espetáculo deslumbrante, esplendoroso e de rara beleza — , barracões de três das 14 escolas tradicionais do Rio de Janeiro, localizados na Cidade do Samba, foram atingidos por um incêndio de causa ainda desconhecida de todos nós, mas de proporções sem precedentes na história do Carnaval carioca.

Em apenas algumas poucas horas, as chamas e colunas de fumaça, que podiam ser vistas a quilômetros de distância, transformaram em lágrimas e cinzas o sonho e a fantasia de dezenas de milhares de pessoas.
Confesso, fiquei triste, muito abalado e, por que não dizer, também bastante traumatizado diante de tamanha tragédia. Foi muito triste para todos nós que convivemos com os irmãos do samba carioca, ver atônitos, desesperados, os Presidentes Helinho Oliveira, da Grande Rio; Ney Filardi, da União da Ilha do Governador; e Nilo Figueiredo, da Portela.

As chamas lamberam, impiedosamente, quase 9 mil fantasias, incontáveis alegorias, carros alegóricos gigantescos, provocando um prejuízo incalculável e irreparável para uma das culturas brasileiras que mais encanta o mundo inteiro.

A situação só não foi ainda pior graças ao trabalho heróico dos abnegados homens do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, que entraram de peito aberto e conseguiram evitar uma desgraça em maiores proporções.

Resta agora a solidariedade dos demais Presidentes das escolas coirmãs, que já estão unidos em processo de mutirão para não deixar que o brilho dos desfiles do Carnaval, que se aproxima, seja ofuscado por completo.

Certamente, não faltará garra dos componentes das escolas atingidas, que, de cabeça erguida, levarão para a avenida, no carnaval deste ano, o enredo da superação que certamente haverá de sacudir o nosso sentimento de fé e esperança.

Muito obrigado.

A SRA. PRESIDENTA (Rose de Freitas) – Esta Casa se soma ao sentimento de solidariedade de V.Exa. e parabenizo-o pelo pronunciamento.

Comentário

Leave a comment

%d blogueiros gostam disto: